Gato preto

10/02/2017

Hoje, em plena sexta feira, um gato preto cruzou meu caminho.

O pessoal encarregado da limpeza e manutenção no lugar em que eu trabalho adotou alguns gatinhos e fazem uma vaquinha todo mês pra comprar ração pra eles. Eu não sei há quanto tempo eles moram lá, mas sei que desde 2010 eu tenho o prazer de observar os hábitos dos gatos quando passo pelo estacionamento. Nem sempre são os mesmos: uns fogem, outros morrem e alguns simplesmente somem de lá sem que a gente fique sabendo o que aconteceu. Há mais ou menos 2 anos, sempre vejo os mesmos dois: um branco com uma mancha preta-cinza-dourada-loira e um preto com os olhos verdes. E é desse último que eu vou falar.

O da esquerda gosta de ficar em cima dos carros e o da direita prefere ficar embaixo deles. Cada um com suas preferências.

Hoje, quando desci do ônibus, percebi que eu tinha esquecido mina carteirinha funcional e as chaves do lugar onde trabalho em casa. Mandei mensagem pra minha colega e, pro meu azar, ela estava a 20 minutos de distância. Estava revirando minha bolsa, esperando que a chave surgisse lá dentro, quando olhei pra cima e vi essa bolinha preta passando na minha frente. Não tinha ninguém atrás de mim, ninguém na minha frente. Só tinha um caminho reto, bem definido, que o gato burlou ao passar entre os arbustos. Um gato preto cruzou meu caminho.

Aproveitei a falta de sorte (de ter esquecido a chave) pra passar na cantina. Comprei uma esfirra de frango, sem nenhum resquício de azeitona dentro (como eu odeio azeitona!). Desci pra esperar minha amiga - e a chave - em frente a sala e encontrei a moça da limpeza terminando de fechar a porta. "Se você chegasse um minuto depois, não me achava aqui", foi o que ela disse. Aproveitei a deixa e entrei. Terminei minha esfirra, liguei o computador e comecei a trabalhar. Li todos os meus e-mails sem passar raiva - o que podemos considerar um milagre - e consegui terminar de escrever os dois documentos que precisava entregar. Na hora do almoço tinha estrogonofe, claramente uma das minhas comidas preferidas. Passei no supermercado e encontrei a pasta de dente que minha mãe estava procurando há uns 3 meses.

Ah, e na hora de ir embora pra casa:

Alegrias de pobre: ônibus vazio e quinto dia útil.
Você esperava que eu tivesse um dia de azar? De acordo com a cultura inglesa, gatos pretos são sinais de boa sorte.

A não ser que você maltrate eles. Sério, nunca maltrate um gato preto. Caso contrário, isso pode acontecer com você.

10 comentários:

  1. Quase pensei que você ia dizer que o gatinho ia dar má sorte, aí li o resto do texto, rsrs, adorei Amo gatinhos pretos ❤

    Beijinhos
    www.thaisilva.com.br

    ResponderExcluir
  2. Quase pensei que você ia dizer que o gatinho ia dar má sorte, aí li o resto do texto, rsrs, adorei Amo gatinhos pretos ❤

    Beijinhos
    www.thaisilva.com.br

    ResponderExcluir
  3. Eu nunca entendi o motivo de falarem que gatos pretos dão azar, sério, eles são lindos e fotografarão tão bem nas suas imagens. Eles conseguem arrecadar ração? Cara, isso é muito interessante pois o número de animais abandonados são muito grandes e se cada condomínio, local de trabalho e afins tivesse essa ideia, o mundo mudaria.

    Gatos pretos podem sim dar muita sorte.
    http://suete-r.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Conseguem sim. Eles faziam uma vaquinha e eles mesmo compravam a ração, só que o outro campus pegou 5 cachorros e ficou meio apertado pra eles comprarem sozinhos. Agora os alunos estão ajudando :)

      Excluir
  4. uhahua que dia MARAVILHOSO uahua
    Eu tenho uma gatinha preta e sei como eles dão boa sorte <3 <3
    Fiquei com vontade de ir ao seu trabalho só pra distribuir carinho nos gatos <3

    bruna-morgan.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas

    1. O único ponto ruim de ter gatinhos pretos é ter que esconder eles nas sextas 13 por causa de gente sem noção.
      Fora isso, é só alegria.

      Excluir
  5. Nunca gostei dessa questão de que gatinhos pretos dão azar.
    Tem um gatinho preto morando na minha rua desde a semana passada, se não tivesse dois cachorros, levaria ele para casa. Mas sempre que o vejo levo alguma comidinha pra ele.
    Beijos, Aline
    Verso Aleatório

    ResponderExcluir