Considerações completamente aleatórias sobre o ano novo

03/01/2017
Olá.
Quero começar o primeiro post do ano desejando que seu 2017 seja incrível. Desejo pra você as três coisas que desejei pra mim: liberdade, para viver novas experiências; segurança, para que você não sofra com os perigos do mundo e que tudo isso te traga felicidade.

Me peguei pensando em como essas tradições de final de ano não fazem muito sentido. O início de um novo ano marca o início de um novo ciclo, mas o início de um novo mês não carrega um significado tão profundo - mesmo que também represente o fim de um ciclo. E por que não? Por que não podemos fazer de cada 24 horas um ciclo e comemorar o início de uma nova etapa toda vez que o relógio mostrar 00:00? 

Sei que algumas pessoas não têm uma virada de ano agradável e acham que isso traz más energias pro restante do ano. Um dia ruim não faz um ano ruim. E, se fizer, termine esse ciclo e comece tudo outra vez. Comemore o dia primeiro no dia dois. Não deixe esses rituais estragarem seus planos e, se necessário, crie seus próprios rituais.

Cabô a parte motivacional. Voltamos com a programação normal.

Outra reflexão que pairou pela minha mente foi sobre os foguetes. Ainda não entendo qual a diversão em soltar uma coisa chata, barulhenta, que fede e pode queimar seus membros. Quando são daquele tipo que solta luzes, eu até entendo. Mas o que só solta barulho e fedor, olha, difícil entender.

Tenho uma prima que morre de medo de foguetes. Ela chora, treme e chega a vomitar de medo. Os cachorros ficam com medo também, vi uma foto no Facebook de um filhotinho que bateu a cara numa grade até sangrar. Ouvi relatos de algumas mães que tiveram problema em acalmar os bebês na hora da virada, principalmente os mais novinhos.

Eu também não me sinto bem, apesar das minhas sensações serem bem menos intensas do que essas do parágrafo anterior. Eu só sinto um aperto no peito, como se o foguete fosse explodir dentro de mim. Mas não aquelas explosões de filme, tá mais pra o estouro de uma bombinha.

A questão é que, se o tal do foguete deixa tantos seres agoniados, por que continuar soltando? Qual a graça? Deve ser legal, já que tem tanta gente que solta pra comemorar coisas. Acho que vou colocar "soltar um foguete" como meta pra 2017, só pra experimentar a sensação e ver qual é a graça. Uma daquelas metas que eu não vou cumprir.

Fiz algumas simpatias na virada do ano. Acabei de falar nesse post que esses rituais não fazem nenhum sentido? Falei, e não fazem sentido mesmo. Mas se não faz bem, mal não vai fazer (exceto pelo gosto da lentilha, que é bem ruim). Estou pensando em testar várias simpatias de ano novo, todo ano, e fazer uma lista das que funcionam. Provavelmente nem vou fazer, mas fica aí a sugestão.

Minha simpatia preferida é a da uva. A gente come doze uvas e deseja coisas boas pro próximo ano. Dizem que traz prosperidade e, o mais importante, são uvas. Também tem outra em que  a gente pega as sementes da uva e guarda, o que é mais legal ainda, porque são mais uvas. E eu ainda sobram algumas uvas, que eu vou comendo durante o dia (inclusive, estou comendo umas agora).

Sim, gosto muito de uvas. Acho que deu pra perceber.

Enfim, esses foram algumas das coisas que eu pensei enquanto comia quilos de carne e várias rabanadas. Podemos apenas esperar que 2017 não seja tão lazarento quanto 2016 e que a gente consiga evoluir. Evoluir sempre.

Como já dizia o famoso filósofo alemão Wolfgang, Happy fucking new year.

www

6 comentários:

  1. Eu adorei suas considerações aleatórias, eu ri e refleti um pouco! Concordo com você na grande maioria do post, acho bonito fogos de artifício, mas esses que são só barulhos só servem para encher o saco e perturbar o meu dog rs.
    Adorei conhecer seu blog, um beijo e feliz 2017.

    www.esteticando-se.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, feliz 2017 pra você também :)

      Excluir
  2. Também nunca entendi fogos de artifício, acho bonitos os de luz lá, mas os que só fazem barulho não consigo entender,principalmente por causa dos cachorros, a minha fica debaixo da mesa, ela tem muito medo.
    Poxa, ficava ansiosa pra chegar ano novo porque sempre tinha lentilha, eu adoro huahsuahsua e o Wolfgang soube se expressar muito bem, adorei esse episódio de sense 8!
    Feliz 2017, beijos :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tadinha da sua cachorrinha. A minha também morria de medo, ela chegava a tremer.
      Beijos e feliz 2017 pra você também :)

      Excluir
  3. feliz 2017, mulher ♥
    entendo bem isso que disse sobre ciclos e o significado do ano novo, acho que no fundo a gente quer -um empurrãozinho- do ano e dos astros pra conseguir mudar coisas que estão erradas/estranhas na vida, o que é errado, mas não é necessariamente ruim, hahaha. tb odeio fogos, desde que passei a primeira virada de ano na praia. tinha 7 anos e fiquei desesperada com medo de algum vir pra cima de mim ou de alguém da minha família, cada estouro era um susto que eu levava. até hoje não gosto, mas já me acostumei mais. fico com pena dos meus felinos, a summer morre de medo e passou o natal e ano novo embaixo da cama :( btw, eu tb gosto de comer uvas na virada, mas esse ano não tinha então bebi vinho, HAHAHA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo que é errado, mas não é ruim kkkk. Já li uma história nessas internets de um cara que soltou um rojão na direção de uma criança, isso é super perigoso. E vinho melhor substituto da uva HAHA

      Excluir

recentes antigos Página inicial