Efeito setembro

01/09/2016

Setembro sempre me traz esse ar de mudança, de ver o que está errado e tentar mudar de algum jeito. Tem gente que diz que o mês do nosso aniversário é como se fosse o nosso ano novo, começo de um novo ciclo e conclusão do anterior. Eu nunca acreditei muito nisso, mas com o passar do tempo percebi que eu realmente sinto essa "força de renovação" durante essa época do ano. 

Se essa força perdura pelo mês todo? Claro que não. 

Geralmente ela desaparece durante a primeira semana (primeira quinzena, no máximo) e depois as coisas voltam ao que eram antes. Mas esse ano resolvi aproveitá-la melhor do que nos outros anos e fazer uma lista de metas pra cumprir nos próximos 12 meses. São metas simples, mas acredito que elas possam trazer melhoras significativas pro meu dia a dia. Let's go.

1. FAZER ALGUM TIPO DE EXERCÍCIO FÍSICO


Quem me conhece sabe que eu sou a rainha do sedentarismo. Até então, nunca tinha visto isso como um problema. Pelo contrário, me gabava disso como se fosse um estilo de vida. Eu nunca imaginei que isso fosse me prejudicar tanto. Pra vocês terem ideia, eu não consigo mais correr pra pegar o ônibus sem sofrer taquicardia por uns 5 minutos. Sad but true. Nesse novo período quero encontrar uma atividade física que eu realmente goste (fora de cogitação ficar levantando quilinhos no leg press #boring) e que me dê mais resistência física e disposição. Ah, e flexibilidade (será que vou conseguir encostar a ponta dos dedos na ponta dos pés sem dobrar os joelhos? Veremos). 

2. CONTROLAR MINHA VIDA FINANCEIRA


Vocês já leram (ou assistiram) Os delírios de consumo de Becky Bloom? Se sim, podem me chamar de Becky. Eu realmente acredito que comprar um caderno na promoção não implica em um gasto, e sim numa economia (mesmo que eu já tenha outros 5 cadernos maravilhosos que nunca foram usados). O resultado disso é que meu salário nunca rende até o fim do mês e eu nunca sei onde o dinheiro foi parar. É bem chato, porque vejo muitas pessoas que tem mais contas pra pagar e/ou ganham menos do que eu e que conseguem fazer o dinheiro render. Nesses próximos três meses quero montar uma planilha com meus gastos fixos, limitar o valor dos gastos variáveis e estipular um valor mínimo pra poupar. Ah, também quero aprender mais sobre as formas de investir o dinheiro, mas esse assunto sozinho dá um post.

3. LER MAIS LIVROS


Uma das minhas resoluções de ano novo era ler, pelo menos, um livro por mês. Fiquei muito triste quando essa meta desandou logo no segundo mês do ano. Sempre gostei de entrar no mundo dos livros, de sair da minha realidade e viver histórias incríveis sem precisar levantar do sofá (não estava brincando quando disse que era sedentária), mas a rotina acabou reprimindo esse passatempo. A proposta é começar a usar mais o Kindle (pra não ter que carregar mais livros pesados na minha mochila) e de dedicar um tempo do fim de semana só pra isso. Acho que essa vai ser uma das metas mais difíceis de cumprir, porque nos próximos dois semestres vou ter que dedicar boa parte da minha carga de leitura para o meu TCC, mas quero tentar mesmo assim.

4. CONHECER MAIS LUGARES


Passo a maior parte dos meus dias em BH e sempre me surpreendo sobre o quão pouco eu conheço a cidade. Essa semana resolvi gastar um tempo livre passeando pelas ruas do bairro onde eu trabalho e encontrei: um salão de beleza maravilhoso, um supermercado com preços melhores do que o que eu costumava frequentar, duas academias, uma padaria maravilhosa e duas papelarias. Imagina o que eu não posso descobrir "explorando" a cidade toda?

5. ME LIVRAR DAS RELAÇÕES TÓXICAS


Nunca fui uma pessoa muito sociável e isso resultou numa vida com poucos amigos. Eu estava ok com isso, até que comecei a ter uns "probleminhas" e a minha vontade de ficar sozinha aumentou em proporções nada saudáveis. Muitas das pessoas que eram próximas a mim se distanciaram; algumas por falta de interesse nos problemas que a minha mente criava e outras porque eu simplesmente não dava espaço pra que elas continuassem sendo minhas amigas. No fim das contas, restaram poucas pessoas que ainda fazem parte do meu dia a dia e eu estaria confortável com essa situação se não fossem pelas relações tóxicas. É um saco ter que conviver com pessoas que só te colocam pra baixo e não ter coragem de se livrar dessa situação por medo de não sobrar ninguém. Acho que esse é o único item dessa lista que ainda não tem uma diretriz, mas estamos trabalhando nisso.

6. APRENDER A ME VESTIR MELHOR


Sempre tive em mente o estilo que eu gostaria de adotar pro meu vestuário, bem como as regrinhas de moda que eu acho válidas e as que não acho. Mesmo assim, nunca consegui colocar esse estilo em prática. Gosto de culpar as lojas que eu frequento por isso, mas a verdade é que eu tenho pouquíssima paciência pra experimentar roupas e pra montar looks. Quero deixar essa preguiça de lado e começar a me importar mais com o modo como me visto e com o tipo de estilo que quero aderir. Pra ajudar, estou coletando umas ideias no Pinterest.

7. CONHECER MAIS MÚSICAS LEGAIS


Meu iPod tem exatas 3710 músicas e eu ainda tenho aquele sentimento de que não tenho nada pra ouvir. Esse sentimento vem de dois problemas: 1) as vezes eu sei exatamente que música quero ouvir, mas ela não está salva no iPod; e 2) as vezes eu passo por todas as músicas e não encontro nenhuma que me agrade. O maior desafio que eu vou ter pra cumprir essa meta é que eu sou bem chatinha com músicas novas. Foram poucas as vezes em que eu ouvi uma música e gostei da banda de cara.

Vocês acreditam nisso de ano novo pessoal? E se acreditam, quais são suas metas? Me conta aí nos comentários (e deixem algumas dicas pra eu cumprir minhas metas também poooor favooooor).

3 comentários:

  1. Adorei a sua lista de coisas, e eu mesma podia dizer que é uma lista pra mim, porque sinto as mesmas necessidades, risos. Acho que o Pinterest é bem legal pra gente ir descobrindo mais sobre os nossos gostos por meio dos boards.
    Esse negócio de relações tóxicas é mesmo horrível e acho que a gente só começa mesmo a conseguir cortar esses vínculos quando começa a perceber que pode ficar melhor sozinho. Não é fácil, né? Mas fico torcendo pra que você consiga. Pelo menos você já fez disso uma meta!
    Ah, vamos trocar umas músicas, risos. Aqui tenho umas quatro mil e tantas também e volta e meia me sinto cansada de todas. :**

    ResponderExcluir
  2. Eu amo listas, e quando são listas assim de resoluções de ano novo (não importa em qual mês esse ano novo comece) eu amo ainda mais porque bem, escrever aquilo me dá mais um incentivo pra ir atrás. Minhas metas de 2015 meio que se repetiram em 2016, e isso quer dizer que não consegui cumpri-las, mas a gente continua tentando não é mesmo? E aliás, foram até parecidas com as suas: me dedicar mais ao blog, voltar a escrever cartas, ler mais, ser mais organizada, economizar e cuidar mais de mim. Melhorei bastante nesses quesitos, mas estou considerando renová-los para 2017 porque ainda não estou satisfeita. Mas essas épocas de criar listas de coisas para fazer durante o ano é bastante incentivadora, mesmo que dure pouco a empolgação.

    http://amorticinio.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também gosto de fazer listas. É como se o fato de escrever as metas implicasse um compromisso maior. Enfim, nunca é tarde pra começar kk
      Espero que você consiga melhorar ainda mais suas metas :)

      Excluir